Sucos… Por que não?

Sucos… Por que não?

Em um passado não muito distante era recomendado que se oferecesse suco de frutas por volta dos quatro meses para os bebês que não estavam em aleitamento materno com a finalidade de garantir um aporte adequado de vitamina C, pois as opções de leite industrializados daquela época não tinham quantidades suficientes desta vitamina.

Hoje sabemos que a oferta precoce de suco de frutas tem efeitos prejudiciais. O seu alto teor de açúcar, combinado a uma baixa concentração de fibras está associado a um risco maior de desenvolver diabetes e obesidade futuramente, o que atualmente é conhecido como programação metabólica.

Além disso, a oferta de sucos pode comprometer o consumo de frutas in natura, que estimulam a mastigação e por possuírem mais fibras, contribuem para a formação de uma flora intestinal mais saudável.

A partir de 2012, a Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda que não se ofereça suco de frutas antes de um ano de idade. As frutas devem ser oferecidas raspadas, raladas, amassadas ou em pedaços. A partir de 1 ano de idade pode ser oferecido no máximo 150 ml ao dia, mas sempre dar preferência às frutas in natura.